segunda-feira, 16 de julho de 2018

...


é preciso um tanto
de espaço, de espanto,
um silêncio que comporte
todas as línguas.
Lou Vilela